Fundamentos dos óleos essenciais

Os óleos essenciais são compostos provenientes de plantas aromáticas de  ocorrência natural. São encontrados em estruturas secretoras das plantas tanto em órgãos vegetativos quanto nos órgãos reprodutivos; casca de madeiras, folhas, madeira,  resinas, raízes, sementes, frutos e flores. Existem alguns tipos de extração do óleo  essencial, porém a destilação por arraste a vapor d'água é a mais utilizada  acarretando uma melhor qualidade dos produtos obtidos. 

Muito se diz sobre os preços cobrados dos óleos essenciais. Como um vidrinho de  10mL pode chegar a custa R$120,00? Os óleos essenciais não são apenas essências,  eles passam por transformações bioquímicas e necessitam de muito cuidado e atenção  na produção. Deve apresentar características como: ser 100% natural (não deve ser  desnaturado), 100% puro (livre de mistura com outros óleos) e 100% integral ( não  pode ser cortado, descolorido, peroxidado). Além disso, quanto maior a quantidade  de matéria vegetal requerida, maior o preço. Por exemplo, para produzir 1kg de óleo  essencial de melissa, são necessários de 4000 a 12000 kg da erva. Para garantir a  qualidade e o uso terapêutico, muito deve ser levado em consideração: modo de cultivo  da planta, colheita, local de origem, período do dia e outros. 

Para identificar um óleo essencial de qualidade deve-se observar: 

identificação da espécie botânica: o nome científico correto uma vez que  plantas podem ter espécies diferentes e com finalidades diferentes. Por exemplo,  uma espécie pode ser antipasmódica e a outra neurotóxica e ambas com o  mesmo nome comercial. 

parte da planta utilizada: dependendo do lugar que é extraído o óleo essencial,  o mesmo pode ter finalidade diferentes. 

O óleo essencial é usado como tratamento medicinal, logo deve-se tomar cuidado ao utilizá-lo. Ele não é apenas uma essência de ambiente, é um produto com  propriedades farmacológicas e deve ser usado com cautela.